Tempo, tempo, tempo, tempo...

quinta-feira, 8 de julho de 2010

"VIDA BESTA"

CIDADEZINHA QUALQUER Carlos Drummond de Andrade Casas entre bananeiras mulheres entre laranjeiras pomar amor cantar. Um homem vai devagar. Um cachorro vai devagar. Um burro vai devagar. Devagar... as janelas olham. Êta vida besta, meu Deus.

2 comentários:

Diegσ Junior disse...

Fez lembrar da casa da minha avó, do meu avô parado, do cachorro deles e da vida extremamente besta que eu levava por entre os pés de bananeira, brincando, cantando...

Enkantinho disse...

Ah, Diego... Bom demais essa vidinha simples, viu?
Somos felizes por termos vivido essa vida besta de brincar, cantar, que nos transformou nas pessoas sensíveis que somos!
Obrigada pelo comentário, querido!