Tempo, tempo, tempo, tempo...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

UM CONTRATO COM DEUS & OUTRAS ...- Will Eisner

As imagens retiradas do livro, são aqui publicadas, com a finalidade de divulgação da obra e também para reforçar o pensamento, concedido por mim, de que as bibliotecas escolares não possuem a necessidade de tê-lo no seu acervo ( ressaltando-se a confusão que se faz ao dizer que o livro é do gênero "infanto-juvenil", quando na verdade é "histórias em quadrinhos" ).
Em se tratando das imagens, não vejo nada de "escabroso", já que cenas mais fortes são exibidas pelas televisões brasileiras e por outros meios de comunicação, cotidianamente...
Cabe aos educadores fazer escolha adequada dos livros a serem lidos por seus alunos: O autor possui uma infinidade de livros! Não é em vão que ele é considerado o artista mais importante dos quadrinhos e da cultura pop do século XX e ele não escreveu "Um contrato com Deus & outras histórias de cortiço" para bibliotecas escolares, mas para um público não especificado: para o mundo!
Ademais, necessário se faz que conheçamos obras como O Cortiço ( Aluísio Azevedo ), uma obra realista que descreve com minúcias a prostituição, o lesbianismo, a homossexualidade, a avareza, a violência, a escravidão muda e, embora não possua imagens, não fica aquém da obra de Weisner: nele, o autor faz descrições fortíssimas de cenas não somente de sexo, mas também de atitudes mesquinhas e animalescas dos moradores do Cortiço do Sr. Romão...
Esta é a característica de uma obra realista: a descrição da vida como ela é!
A escola poderá optar pelos livros ( em quadrinhos ) "O ÚLTIMO CAVALEIRO ANDANTE" ( adaptação de D. Quixote ), "FAGIN, O JUDEU" e muitos outros no gênero infanto-juvenil.
Will escreveu para o um público diversificado: cabe, portanto aos pais, educadores e demais pessoas voltadas à educação, a leitura e seleção para o seu público alvo.
Em tempo: Qdo estou lendo um livro, meu filho, o Vítor, sempre busca dar uma olhada. Como achei a literatura inadequada para ele, preferi guardar o livro em discussão, num lugar reservado, afinal, ele tem apenas nove anos!
Viu, como cabe a nós educadores o policiamento/direcionamento?
Sem censura e se há censura, que ela seja cedida aos que realizaram a análise do livro ou a quem quer que seja, menos ao ilustre Will Eisner!!!

4 comentários:

Andre Mansim disse...

Nóssa... agente Japinha vc gosta do Will Eisner!!! Que legal! Ele é um dos melhores desenhistas e quadrinhistas de todos os tempos, parabens menina! Vc tem muito bom gosto.
Vou te dar uma dica. Arrume pra ler Dom João Carioca, e Jubiabá do cartunista Spacca vc vai ver que aula de quadrinhos são esses livros.
Um abração!


Atualizei o blog, passa lá dispois!

ebanobrasileiro disse...

Se algum dia eu ingressar na política, isso não é promessa de político, vou fazer tudo para a senhora ser ministra da educação.
Nossas escolas estão tão necessitadas de pessoas que se importam com aquilo que é necessidade primeira: a educação consciente.
Enquanto os acéfalos de lá de cima se preocupam com Monteiro Lobato, esquecem de cuidar do que é realmente fundamental. É uma pena que nossos políticos sejam assim, nosso país tem tudo para ser forte na educação, falta vontade de fazer isso acontecer.

Enkantinho disse...

Renato, querido blogueiro...

Nossa! É mta lisonja saber q vc me tem nesse patamar... Acho q eu é quem faria de tudo para tê-lo como "Ministro da justiça", viu?

Verdade! Há tantas "mediocridades" no campo educacional e tanta coisa a ser feita!!!

Abração,

Enkantinho disse...

Agente Carequinha,

Claro que lerei sim, afinal, as indicações parte de um cartunista exemplar: VOCÊ!

Spacca eu já conheço, mas procurarei ler + sim!

Qto a Eisner, somente pessoas com o seu tino artístico conhecem o valor do seu trabalho como fonte inspiradora a tantos desenhistas desse "mundão de meu Deus"!

Abração!

Obs.: Estou sem tempo, mas estou louquinha pra ir lá visitar-lhe!