Tempo, tempo, tempo, tempo...

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

AÍ MEUS TÍMPANOS!

Bem sabemos que a nossa língua é complicadinha mas, convenhamos: quando não conhecemos a palavra, o ideal mesmo é que busquemos empregar o sinônimo ou recorramos ao velho dicionário: sempre a melhor saída.
Não quero dizer com isso que não erro. Erro sim: bem sei! Também bem sei que sigo a modéstia e sou assídua visitante do "Aurélio".
Erros são admissíveis quando não nos matam de vergonha!
Há verbetes/orações que "trituram" os meus tímpanos: PREVILÉGIO é uma delas ( aiiiiii! ).
Não pensem que somente as pessoas comuns erram. Claro que não! Já vi anúncios de empresas vendendo fluídos ( uiiiii! ) e não fluidos.
Fluído é o particípio do verbo fluir:
"A água havia fluído bem durante a chuva".
Há erros que são intencionais: busca-se mesmo o impacto para chamar a atenção!
Há quem diga que a Pitú ( pinga nordestina ) foi acentuada,
a fim de que os professores da nossa área passassem a fazer propaganda gratuita ( que muitos dizem GRATUÍTA ) ao frisar o erro ( oxítonas terminadas em "u" não devem ser acentuadas: caju, bambu, tutu, Dudu... ).
Alguns publicitários preferem "o impacto" à pureza gramatical:
. Vem pra Caixa você também ( vem: presente do indicativo )
( O correto seria empregar o imperativo: "venha", tal qual "Beba Coca-Cola" )
. Se você não se cuidar, a AIDS vai te pegar!
Gramaticalmente correto, seria dizer:"Se você não se cuidar, a AIDS vai pegá-lo" ou ainda:
"Se não te cuidares, a AIDS te pegará!
. Vejam: m é metro kg é kilograma e h é hora.
Não aguento ler: às 19 hrs; às 22 hs.
DIGAM SOMENTE: Às 22 h ( sem r, sem s, sem ponto )
Hora é apenas h ( assim como metro é somente m ).
Há erros injustificáveis: "O parabéns não foi dito para ele" ( o substantivo "parabéns" é plural; o verbo deve acompanhá-lo em número: "os parabéns não foram ditos para ele" ).
E o velho "GANHE GRÁTIS"?! ( Faz doeeeeerrrrr! ).
É muito importante que corrijamos nossos escritos ( palavras quando escritas, ganham mais força: a linguagem tende a possuir "carinha mais séria" que as empregadas na forma oral ).
Não pensem nunca que HERRAR É UMANO:
ERRAR É HUMANOOOOOOOOO!

3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Pois é, nossa lingua é assim.
E a TV e a propaganda não amenizam.
E a "cerveja que desce redondo"?
Descer com adjetivo, ao invés do uso do advérbio: redondamente.

Enkantinho disse...

Obrigadão pelo comentário.

Gosto mto do seu blog, viu?

ebanobrasileiro disse...

Dona Lurdes, cuide bem dos tímpanos. Sei que não merecemos tanta coisa ruins que surgem a cada dia por ai, mas com a política do bolsa-voto que o governo implantou, as pessoas ficarão cada vez mais ignorantes e nós veremos, a cada instante, algo que vai machucar, e muito, eu mesmo escrevo muita coisa errada e cada vez que escrevo para a senhora, tento me policiar, mas não tem jeito, sempre irá um errinho, mas como sou fã da senhora, clamo pelo dom do perdão.