Tempo, tempo, tempo, tempo...

domingo, 14 de agosto de 2011

Biblioteca Mª Izorita (EDAC) - 01

Nas minhas andanças de educadora, tive a lisonja de pousar voo na EDAC (Escola D. Antônio Campelo), no bairro Quati onde também resido.

Breve tempo... Consistentes laços de amizade, respeito, reconhecimento pelo trabalho realizado: muito afeto e muito amor advindos das duas vertentes: por um lado, os colegas de trabalho que sempre me fizeram viver num ambiente de excelente sintonia e do outro, os alunos e comunidade que buscavam os meus préstimos, o meu apoio e até usufruiam das minhas aptidões de conselheira e boa ouvinte ( como aprendi!)...

Gostoso carinho que ia e vinha num movimento constante e belo, tipo balanço em tempos de criança.

Um ano e meio de realizações, onde busquei dar de mim o melhor que pude, embora não tenha tido tempo suficiente para realizar projetos interdisciplinares (meu maior sonho).

Empreguei bem o pouco tempo, priorizando a funcionalidade e a qualidade do ambiente e educando o corpo docente no uso adequado de uma biblioteca.

Contei com uma "primorosa" companheira de trabalho e, juntas, conseguimos conduzir muitas, muitas crianças e adolescentes ao doce universo da leitura.

Linda equipe: profissionais comprometidos com uma educação de qualidade, gestão escolar interinamente presente em todos os aspectos, cumpridores dos seus deveres.COMPETENTES!

Sinto-me honrada por ter feito parte de um grupo tão firmemente constituído e mais orgulho ainda por poder contribuir no treinamento do meu "nobre sucessor".

Tal qual os animais que se distanciam dos seus filhotes quando estes já conseguem sobreviver sozinhos, sigo eu para uma nova missão, na certeza de que a pequena "Maria Izorita"(a biblioteca) continuará sendo bem "nutrida", conservada, com uma sede própria e oxalá que permaneça como um local de interação e de amor.
Que cada vez mais os alunos se embrenhem no mundo da leitura e possam sonhar, viajar, reinventar, criar, ampliar suas concepções de mundo e de cidadania, que se tornem cada vez mais críticos e argumentadores a ponto de conceberem a leitura como uma das mais eficazes ferramentas de transformação do indivíduo.

Beijo bem carinhosão a todos os que fazem a EDAC.


As leitoras do ano: após terem recebido premiação com solenidade e tudo o mais, recebem também presentes.
Este foi o dia que a adjunta (Janaína) muito maluquinha me propôs levá-las a uma pizzaria...

Nas m

Olhem só como elas se empenham!

Há momentos que se eternizam!

Era presente demais!

Na pizzaria: a realização! hehehehe


Aula de leitura na pizzaria... rsrsrs

Maiara: excelente na dramaturgia...
Aluna de periferia e com uma bagagem de tirar o chapéu!





Amo-as!

Na hora de se vestir, onde? Na biblioteca, claro!

Nossos leitores fazendo teatro com a cara e a coragem de uma bibliotecária que sonha!

Fabiana - de saia  (história de vida de muita dor...)
 Janet  -como "o preguiçoso ( nascida para o teatro)

Que saudade dos ensaios de hip, meninos!


As gatinhas fotografadas pelo "Portal SG"
(Apresentando hip de Gabriel, o pensador).
Ai, como eu me estressava... kkkkk

As fessoras  lá no nosso  cantinho...
Pense num povo colaborador!!!

Euzinha e aluna (tudo pose!)

Preparação para o Kizomba (lindo projeto: Consciência negra)
Clécia (Técnica) e Socorro (Coordenadora):
adoráveis seres humanos!

Selecionando cadernos de jornais




Euzinha bem magrela, nossa fessora "costureira " que não cobra, Dani, hoje Conselheira tutelar , Socorro e Jéssica (aluna)







Dia dos pais - Jessica no papel de homem, pronta para encenar uma poesia de Vinicius



Vini - colega de trabalho (meu bebê)


Leitoras assíduas


Organizando - alunos do contra turno

Preparando o projeto Kizomba

O Terceirão 


Chefinha amiga eterna



                                                       Minhas filhas... Tive que correr muito pra providenciar a roupa!
                                                       Saudades dos nossos ensaios (de muita briga e risadas).

E vejam ao fundo:
Profª Celma - de vermelho  (expert em projetos inovadores) e Daiane (nossa engenheira da computação)


Ah, se a vassoura falasse (quantas vezes quis dar umas vassouradas! kkkkk)


Depois de tudo, a bagunça sobrava para mim... Encontrava até soutien... rsrs

"E ainda se vier
Noites traiçoeiras..."
Nos finais de semana eu as levava para ensaiar em casa... Muita bagunça, internet, pipoca e alegrias!

Na biblioteca também "rolava" um ensaio de voz e violão...

A fessora de espanhol também é costureira oficial ! kkkk
Aqui ela testava a faixa e mostrava-me para ver se estava boa...
MISS nota 1000
Esta gatinha chorava quando a mãe a deixava na biblioteca... Terminou se apaixonando  todo dia era queria que eu lesse BIU (o pássaro).


3 comentários:

Anônimo disse...

So faltou a galera do Terceirão... Bruna

Roberta Galdino disse...

oi querida
gostei mto do seu trabalho
assim como vc
eu trabalho em uma biblioteca, na faculdade em que estudo
adorei as fotos
meus parabéns
bj

Lu Almeida Imoto disse...

Que bom, Roberta!
Trocaremos experiências, então!

Gde abraço,