Tempo, tempo, tempo, tempo...

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

APOCALIPSE - O EQUÍVOCO



Numa  cidadezinha qualquer, lá dentro do cemitério, havia um abacateiro  repleto de frutas. 
Sabendo-se que não havia nenhum vigilante ali, dois companheiros decidem entrar lá à noite  a fim de pegar  todos os abacates.

 Pularam o muro, subiram a árvore com as sacolas penduradas no ombro e começaram a distribuir o tão glorioso "prêmio":
- Um pra mim, um pra você.
 - Epa, você deixou dois caírem do lado de fora do muro!
- Sem problema. Depois pegamos os outros dois.
- Assim está certo! Claro que um pra mim, um pra você.
Um bêbado que ia  passando ( fora  do cemitério ), escutou a história  de "um pra mim e um pra você" e saiu correndo para a delegacia.
 Chegando lá, falou assustado  para o policial de plantão:
- Seu guarda, vem comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!
- Dá licença! Cale a boca seu ébrio!
- Juro que é verdade, vem comigo.
 Mesmo sem dar muito crédito ao bêbado, o guarda o seguiu até chegarem próximo ao muro. 
Foi quando começaram a ouvir a mesma ladainha:
- Um para mim, um para você…
Atônito, o guarda assevera:
-  Tem razão! O Apocalipse se confirma! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?
Lá dentro, a ladainha continuava:
- Um para mim, um para você. 
- Pronto, acabamos aqui.  O que fazer?
- Agora é hora de irmos lá fora para pegarmos  os dois que estão do outro lado do muro…
- Só se ouviu a segunda ladainha, seguida de repetição e mais desesperada que qualquer outra:
- Corre! Correeeeeeee! 
- Correeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!
( Reescrita por mim e lida em TIMBÓCO PIADAS  )

Um comentário:

Diva disse...

Estou seguindo teu blog, adorei!
dá uma passadinha no meu:
http://maniasdadiva.blogspot.com/
e segue tá?!
obrigada!